segunda-feira, 27 de junho de 2011

Projeto promove restauração de livros e ressocialização de presos, em Maringá

*Adital

Oferecer um caminho de profissionalização e de integração social. Foi com esse objetivo que a Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná, e os presos da Penitenciária Estadual de Maringá realizaram uma parceria que já resultou na restauração de mais de 15 mil livros.

O projeto, que em julho completará 10 anos de atividades ininterruptas, conta com uma equipe de 20 presos que trabalham de segunda a sexta-feira, oito horas por dia. Para participar, o preso precisa manifestar interesse e receber uma avaliação do grupo de profissionais do sistema penal. Após a aprovação, o preso começa o curso de restauração de livros organizado por técnicos da UEM e, em seguida, inicia o trabalho monitorado por outro detento, nomeado "mestre de materiais”.

Além da ajuda de custo e da redução de um dia de pena para cada três dias trabalhados, os cerca de 172 presos que já passaram pelas oficinas, ganharam principalmente aumento da autoestima, integração social e interesse pela escola.
 
Fonte: Governo do Estado do Paraná
 
Fonte:Adital
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário